Com base na Lei da Ficha Limpa, a Justiça indeferiu a candidatura do atual prefeito de Novo Hamburgo à reeleição, Tarcísio Zimmermann (PT). Ele estaria inelegível em função de uma condenação eleitoral em 2004. A decisão foi tomada no início da noite de sábado.

Naquele ano, Zimmermann e Jair Foscarini (PMDB) eram os dois principais candidatos à prefeitura. No entanto, ambos participaram da inauguração do Centro de Atendimento Sócio-Educativo (Case), e tiveram suas candidaturas cassadas. Uma nova eleição teve de ser realizada em Novo Hamburgo, vencida, pela segunda vez, por Foscarini.

Depois da condenação, o petista participou normalmente de outras duas eleições, sendo escolhido prefeito de Novo Hamburgo em 2008. Foi só com a validade da Lei da Ficha Limpa que ele se tornou inelegível por oito anos. Em pesquisas encomendadas por diferentes partidos, Zimermann tem vantagem nas intenções de voto.

A decisão do juiz Geraldo Anastácio Brandeburski Júnior cabe recurso no Tribunal Regional Eleitoral (TRE). Em comunicado, a coligação Meu Coração Quer Bis, encabeçada pelo petista, afirmou que irá recorrer da decisão. Zimmermann afirma que continuará em campanha normalmente.

PSC também tem candidatura indeferida

A candidata do PSC à prefeitura, Dione Moraes, também teve a candidatura indeferida. A Justiça apontou problemas na situação do PMN, partido do candidato a vice-prefeito, José Schneider. A candidata afirma que irá regularizar a situação da chapa e continuará no pleito.

Fonte: Zero Hora

Compartilhe